Quatro desenhos foram escolhidos entre os mais de dois mil produzidos no concurso Olhos que Falam.

Quatro desenhos foram escolhidos entre os mais de dois mil produzidos no concurso Olhos que Falam.

Encerrou nesta sexta-feira dia 18 de maio, em Confresa, o primeiro concurso de desenhos com o tema “Olhos que falam”. O Concurso teve com meta identificar através da arte, possíveis casos de abuso sexual cometido contra crianças e adolescentes. O dia 18 de maio é o dia nacional do combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

Foram mais de dois mil desenhos e cerca de, um mil e duzentas pessoas, compareceram para votar nos quatro melhores. Um estudante da Escola Estadual Teotônio Carlos da Cunha foi o autor do desenho que ganhou em primeiro lugar, ele se emocionou ao receber o prêmio e disse que a inspiração foi justamente contribuir para que cada vez menos pessoas sofram abuso sexual.

O segundo lugar foi para uma representante da Escola Militar Tiradentes, o Terceiro para Escola Plena e o quarto lugar para estudante da Escola 29 de Julho.

A Secretária de Ação Social Leidiane Freitas, disse que o objetivo do concurso foi alcançado e esta etapa, encerrou com a produção dos desenhos para dar início à nova etapa, que consiste em uma triagem para identificação de possíveis casos de abusos. Através dos desenhos é possível fazer uma leitura do contexto psicológico e identificar se a criança ou adolescente sofre ou sofreu violência sexual.

“É importante conscientizar as pessoas da necessidade de prevenir este tipo de crime e nesse projeto às pessoas não precisam falar elas se manifestam pelo desenho”, a prefeitura está de parabéns pelo trabalho desenvolvido na assistência social, devolvendo a dignidade as crianças e adolescentes de Confresa, ressaltou o Capitão Jefferson diretor da Escola Militar Tiradentes.

COMENTÁRIOS

Acessibilidade